×
Blog

5G no Brasil: como impacta indústrias e distribuidoras

1 de agosto de 2022
5G no Brasil

O avanço do 5G no Brasil é o assunto do momento.  Até 29 de setembro de 2022 todas as capitais brasileiras devem receber a quinta geração de  internet, segundo a Anatel. Já as cidades devem receber a tecnologia até dezembro de 2029. 

O 5G no Brasil estava disponível apenas em uma versão limitada chamada de 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing). Ela permite o compartilhamento da mesma frequência de internet móvel em diferentes padrões. 

A nova velocidade de internet móvel já está impactando diversos segmentos, não apenas o de telefonia móvel. Explicaremos neste artigo como o avanço do 5G no Brasil impactará positivamente as indústrias e distribuidoras.

Mas afinal, o que é esse tal de 5G?

O 5G é a quinta geração de internet móvel, criada para suportar os bilhões de dados processados diariamente por dispositivos sem fio. 

Conforme um relatório da consultoria OpenSignal, a velocidade média do 4G no país é de 17,1 megabits por segundo. Enquanto o 5G pode chegar a 1 a 10 gigabits por segundo, cerca de 100 vezes mais!

Entenda as vantagens 

Estabilidade de internet: a  internet 5G proporciona maior estabilidade por ser bem mais rápida que a 4G. Isso garante maior velocidade de download, processamento de informações em menor tempo e mais qualidade para vídeochamadas.

Conexão em diferentes objetos: é a chamada “internet das coisas”.  O 5G no Brasil possibilitará a conexão em dispositivos distintos. Por exemplo: conexão simultânea do fone de ouvido, relógio, celular etc com uma velocidade ainda maior que a possibilitada atualmente. 

Tempo de resposta mais ágil: o tempo de resposta entre dispositivos com o 4G é de aproximadamente 50 a 70 milissegundos. Enquanto com o 5G esse tempo reduzirá para 1 a 5 milissegundos. 

Tudo isso possibilita o avanço de equipamentos autônomos! Atualmente já existem carros autônomos, mas para o funcionamento ágil é preciso  uma velocidade de internet como a 5G para evitar acidentes e permitir a conexão simultânea  de diferentes dispositivos. 

Mas não acontecerá somente em serviços e produtos, mas na medicina também com a segurança para a realização de cirurgias guiadas remotamente, por exemplo. 

E como impactará o setor de produção e distribuição? É o que veremos no tópico a seguir.

O impacto em indústrias e distribuidoras

Conforme a Confederação Nacional da Indústria (CNI), se em até 2030 cerca de 80% do território nacional estiver coberto com a quinta  geração de internet, o aumento do PIB será em torno de 80 bilhões de reais. 

A capacidade de processamento imediato do 5G permitirá a consolidação da Indústria 4.0 e a garantia do ganho de produtividade. Ou seja, uma cadeia produtiva automatizada, com comunicação e operação segura entre diferentes máquinas, possibilitando uma supervisão à distância. 

Mas, de fato, quais serão as novas possibilidades? 

Fábricas autônomas: os sensores serão os responsáveis pelos registros e a análise de dados. E a Inteligência Artificial será a responsável por realizar os ajustes necessários e garantir a continuidade das demandas.  Mas, para isso, o setor industrial tem o desafio de modernizar essas máquinas para que elas possam “conversar” entre si, ou seja, ter uma troca de dados eficiente entre elas. 

Redução de custos: o 5G no Brasil proporcionará a redução de custos de infraestrutura para as indústrias. Isso ocorre, pois uma das grandes diferenças dessa velocidade é a flexibilidade, com performances equiparadas às redes de fibra óptica. Com isso, é gasto menos com infraestrutura e energia ao longo do processo. 

Manutenção preventiva eficiente: uma das possibilidades do 5G é o monitoramento 24h de forma ininterrupta. A otimização da segurança resulta em uma manutenção preventiva eficiente. Além disso, os protocolos de segurança da quinta geração de internet evitarão o vazamento de informações e a invasão de sistemas. 

Além de todas as vantagens citadas acima, o 5G também possibilita a facilidade de integração com soluções automatizadas. Visite o nosso site e conheça as soluções inteligentes para a sua força de vendas.

Diretor comercial da Polibras Software
Compartilhe esta página: