×
Blog

E-commerce: 5 dicas para vender mais

17 de junho de 2022
e-commerce

O e-commerce tem se mostrado cada vez mais uma ótima opção para a expansão das vendas. Em 2021, o comércio eletrônico teve um crescimento de 35,36% em comparação a 2020, segundo os dados do Índice MCC-ENET.

Ainda conforme a pesquisa, hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo estão entre as categorias mais procuradas, totalizando 3,8% do volume de buscas.

Mas não basta apenas criar uma loja online na internet e colocar os seus produtos à mostra. É preciso implementar estratégias em seu e-commerce!

Assim como no off-line, na internet você também terá que disputar espaço com os seus concorrentes. Talvez, a disputa seja até maior devido a facilidade de busca dos usuários e da infinidade de recursos disponíveis para sair na frente da concorrência.

Mas calma! Vamos por partes… para ajudar você a ter os melhores resultados nas vendas online, elencamos as 5 principais dicas de vendas em e-commerce para distribuidoras vender mais. Boa leitura!

1 Invista em Marketing Digital

Investimentos em Marketing é primordial para estratégias de e-commerce para distribuidoras. Por se tratar de comércio eletrônico, o digital deve ser o seu maior foco.

O Marketing Digital vai muito além de postagens nas redes sociais. Confira abaixo alguns tópicos importantes que precisam da sua atenção.

SEO:

Search Engine Optimization são técnicas que visam melhorar o posicionamento do site nos mecanismos de busca, sendo o principal deles o Google.

O principal método utilizado, além de otimizar o desempenho de cada aba do site, é a criação de um blog para abrigar os conteúdos relacionados ao seu segmento de atuação.

É por meio desses conteúdos, com palavras-chave específicas, que seus possíveis clientes encontrarão você.

Google Ads:

Essa estratégia visa aumentar o número de visitas no site. Para isso, são usados anúncios nas páginas de pesquisa do Google como uma espécie de leilão. Basta dizer ao Google qual palavra-chave você quer usar para ser encontrado e quanto pretende gastar de verba nela.

Confira abaixo um exemplo de anúncio da nossa empresa no Google.

Exemplo de anúncio da Polibras Software no Google

E-mail Marketing:

Construa a base de e-mails da sua empresa para se comunicar com os seus leads (possíveis clientes).

Esses dados podem ser coletados quando um usuário concluir uma compra no seu e-commerce, se interessar por uma promoção ou até mesmo por meio de um formulário.

É através do e-mail que você se comunicará com as pessoas interessadas em sua marca. 

Mas antes de estruturar uma estratégia de Marketing Digital para aumentar o desempenho do seu e-commerce, estabeleça primeiramente os objetivos, assim você conseguirá dar os primeiros passos de forma assertiva.

2 Ofereça uma boa experiência do usuário em seu e-commerce

Não é o suficiente que um e-commerce para distribuidoras mostre somente o catálogo de produtos atualizado ou mostre ofertas o tempo todo.

Ele deve oferecer uma boa experiência para a pessoa usuária do início ao fim. Mas como fazer isso? Te explicaremos logo abaixo.

Hierarquia de informações:

Priorize a hierarquia de informações da sua loja virtual. Separe os produtos por categorias, comunique de forma clara o preço e cada informação importante do produto.

Certifique-se que as informações primordiais estão atrativas o suficiente para serem vistas primeiro e as secundárias colocadas da forma correta para serem vistas em segundo plano.

Usabilidade:

O termo refere-se à facilidade com o que a pessoa usuária lida com uma ferramenta. O objetivo aqui é fazer com que quem acesse o seu e-commerce pense o menos possível para realizar uma ação.

Ou seja, tudo precisa estar bem intuitivo para ela. Para isso, o design precisa estar atrativo, a linguagem de fácil acesso, os botões nos lugares corretos, o carrinho de compra fácil de usar… pense em cada detalhe. 

Pós-venda:

Nada de dar tchau quando o cliente finalizar a compra, ok? Lembra do e-mail marketing que falamos anteriormente? Essa é uma boa oportunidade de colocar a estratégia em prática.

3 Disponibilize diferentes formas de pagamentos em seu e-commerce

Atualmente o mercado oferece diversas possibilidades de pagamento além do dinheiro físico e cartão. Estar atento a isso e implementar em seu e-commerce é primordial para não correr o risco de perder um cliente interessado no seu produto.

Cartão:

Seja de crédito ou débito, informe quais as bandeiras o seu estabelecimento aceita. Essa observação é essencial para que o consumidor não seja informado somente quando finalizar todo o processo de compra.

Pix:

Recurso criado pelo Banco Central (BC) oferecido para pessoas físicas e jurídicas. Com ele, você pode receber o seu pagamento de forma instantânea.

Boleto:

Bastante utilizado, sobretudo, por empresas, pois facilita o controle de pagamentos. Apesar do prazo de compensação ser de até 3 dias úteis, é importante também ofertar essa modalidade.

A finalização de uma compra também faz parte da experiência do usuário. Portanto, tenha toda a atenção para que este momento seja agradável para o seu cliente.

É sempre importante deixar explícito logo de início quais modalidades de pagamento o seu estabelecimento aceita.

4 Mantenha os seus produtos atualizados

Imagine a seguinte situação: você visita o e-commerce de uma distribuidora em busca de abastecer o seu estoque com uma marca de refrigerante muito solicitada pelos seus clientes.

No site, na categoria de bebidas, consta que ainda tem o produto. Porém, ao adicionar a marca no carrinho com os demais itens do seu interesse, a compra não foi finalizada por falta do produto em estoque.

É uma situação bem chata que te fez perder tempo, concorda? Agora, sempre que você for pensar em comprar nessa distribuidora, pensará na experiência desagradável. Não deixe que a sua marca esteja atrelada a um sentimento negativo!

Se o produto está em falta no estoque, informe! Sinalize isso ao seu usuário. Muitas plataformas disponibilizam a opção de “avisar quando estiver disponível”. É uma boa maneira de estabelecer contato com o consumidor interessado na compra.

5 Invista em uma boa plataforma para e-commerce 

A quinta dica, mas não menos importante, é investir em uma boa plataforma para abrigar o seu e-commerce. Ela precisa ser de fácil carregamento, ser responsiva e permitir que você ajuste com as características da sua marca.

É por isso que, nós da Polibras Software, desenvolvemos o PoliCommerce, um aplicativo para aumentar o seu faturamento, reduzir custos de vendas, recuperar clientes inativos e modernizar o seu processo.

A plataforma permite que você crie um sistema personalizado com toda a identidade da sua empresa, além de integrável com o seu sistema ERP. 

Essas dicas foram úteis para você? Assine gratuitamente a nossa newsletter e fique por dentro das novidades sobre o mercado. 🙂

Diretor comercial da Polibras Software
Compartilhe esta página: